CSE – Corrupted State Exceptions


A classe Exception é a base para todas as exceções do .NET Framework. Tanto exceções do próprio .NET quanto aquelas que criamos, herdam direta ou indiretamente dela, independentemente de sua severidade.

Tendo isso em mente, nunca foi tão perigoso utilizar a instrução catch(Exception). Mesmo em “aplicações finais”, que são aquelas que devem ter um handler para tratar as possíveis exceções, utilizar esta técnica pode ser muito perigoso. Existem algumas exceções que são consideradas “exceções de sistema”, como é o caso da AccessViolationException, e como também derivam da classe Exception, serão capturadas e “tratadas” pelo handler catch(Exception). Mas isso não quer dizer que voce pode/deve continuar utilizando a aplicação, já que essas exceções comprometem o estado do respectivo processo.

Para resolver este tipo de problema, a Microsoft está disponibilizando junto ao .NET 4.0 o conceito de CSE (Corrupted State Exceptions). Com este novo recurso, a CLR não entregará exceções que podem danificar o processo para o handler catch(Exception), a menos que voce faça isso explicitamente (apesar de não ser uma boa prática), decorando o método que pode causar a falha com o atributo HandleProcessCorruptedStateExceptionsAttribute. Para maiores informações sobre essa nova funcionalidade, consulte este artigo.

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s