ASP.NET Session em serviços WCF


Como foi visto aqui, podemos utilizar as variáveis de sessão do ASP.NET para manter o estado de um serviço WCF. Para isso, basta habilitar o modo de compatibilidade com ASP.NET e você já terá acesso ao HttpContext (HttpContext.Current) em seu serviço.

Você precisa ter um certo cuidado aqui com dois detalhes: o primeiro deles é com relação a dependência que o seu serviço terá com o protocolo HTTP, pois dentro da classe que representa o serviço, você mencionará classes que fazem parte do ASP.NET, assim como a HttpContext, e com isso, você não conseguirá acessá-lo através de TCP. Já o segundo detalhe, é com relação ao consumo deste serviço. Ao contrário do gerenciamento de instâncias do WCF, a sessão do ASP.NET é utilizada de forma diferente, mas com a mesma finalidade, ou seja, de manter o estado das informações durante as requisições.

Quando você faz uso do modelo PerSession, ao fechar o proxy o WCF descartará a instância da classe do lado do serviço. Como no caso do ASP.NET é ele quem controla as variáveis de sessão, você precisará explicitamente removê-las. Para que você consiga descartar tudo o que tem na memória, precisará chamar o método Abandon da classe HttpSessionState. Para automatizar essa tarefa e não poluir a Interface do contrato com métodos que “limpam” a sessão, você pode implementar na classe do serviço a Interface IDisposable, que será invocada quando o proxy for encerrado.

Como sabemos, a configuração padrão da sessão, é manter um cookie do lado do cliente com o “Id”, para que ela consiga identificar o usuário. Para que isso funcione corretamente, precisamos habilitar o gerenciamento de cookies pelo binding, assim como é mostrado neste artigo. Com isso, o proxy do WCF encaminhará, automaticamente, os cookies nas futuras requisições. Mesmo que você utilize instâncias diferentes do proxy, devido ao recurso de caching, elas compartilharão as mesmas variáveis de sessão do lado do serviço.

Você pode consumir um serviço WCF na mesma aplicação em que ele está hospedado (comum em aplicações Silverlight). Mesmo que você utilize o mesmo diretório virtual/worker process, você não conseguirá dentro do serviço acessar as variáveis de sessão criadas no ASP.NET e vice-versa. Lembre-se de que o serviço nem sempre será consumido por essa mesma aplicação, e justamente por isso, é proibido. Se você precisar passar informações que estão armazenadas em variáveis de sessão do lado do cliente, tudo o que você precisa fazer, é enviá-las através do contrato.

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s