AppFabric para desenvolvedores WCF


Temos dentro do sistema operacional uma ferramenta administrativa conhecida como Component Services. É através desta ferramenta que controlamos os componentes que utilizam a tecnologia COM+, permitindo visualizar aqueles componentes que estão hospedados em um determinado servidor, configurar suas características, entre várias outras funcionalidades.

Em muitas situações, o Component Services é encarado como sendo o servidor de aplicações, pois é nele que estarão todos os componentes que são utilizados pela companhia. Utilizamos o Component Services para centralizar tais componentes, fazendo uso de suas funcionalidades, tais como: suporte à transações, pool de objetos, sincronização, etc. As aplicações clientes, sejam elas Windows ou Web, recorrem a estes componentes hospedados neste servidor para executar as tarefas.

Com o surgimento do WCF, o COM+ está perdendo espaço, e a partir de agora, quando falamos em sistemas distribuídos, utilizamos o WCF como tecnologia para suportar isso. Uma das principais características do WCF, é a independência de hosting, ou seja, podemos utilizar qualquer tipo de aplicação para hospedar um serviço WCF.

No ambiente do WCF, um dos hosts que mais se popularizou foi o IIS, que até então, possibilitava apenas a publicação do serviço em cima do protocolo HTTP/HTTPS. A partir da versão 7.0 do IIS, ele já traz suporte à todos os protocolos, incluindo o TCP (WAS). Ao incorporar essa funcionalidade, isso o tornou muito mais do que um simples servidor para sites da web, dando a ele características de um servidor de aplicação, onde podemos hospedar componentes, que através do WCF, vamos publicar para os consumidores, estejam eles dentro do fora dos limites da empresa.

O IIS ganhou todas essas capacidades, mas as ferramentas que ajudam a monitorar esses serviços não evoluíram na mesma proporção. Por mais que eu consiga hospedar meus componentes no IIS, fazendo uso dos diversos protocolos, não há como, por exemplo, saber quais são os serviços WCF que eu tenho hospedado naquele servidor; quais são os endpoints publicados para um determinado serviço, entre várias outras informações úteis tanto para os desenvolvedores quanto para aqueles que administram o servidor.

Pensando nisso, a Microsoft criou uma ferramenta chamada de Windows Server AppFabric. Quando instalada, essa ferramenta adiciona ao sistema operacional, mais precisamente dentro do IIS, um conjunto de funcionalidades que permitem diagnosticar e gerenciar os serviços que rodam dentro de um determinado servidor. Além disso, o AppFabric ainda fornece recursos adicionais, como uma estrutura para caching distribuído, que pode ser utilizado para qualquer tipo de aplicação.

Entre os vários recursos oferecidos pelo AppFabric, temos a possibilidade de gerenciar e monitorar serviços WCF. Entre as funcionalidades exclusivas ao WCF, temos a capacidade de visualizar quais são os serviços que rodam naquele servidor, quais são os endpoints que cada serviço publica (incluindo aqueles de metadados). As imagens abaixo ilustram essas funcionalidades:

Ainda há uma opção chamada de Dashboard, que exibe uma visão sintética de quantas chamadas para serviços WCF ocorreram, quantas falharam, as exceções que foram disparadas, etc. Como trata-se de uma visão agrupada, essa tela possui vários links, que ao clicar, levará para uma segunda tela, com os filtros relacionados àquela opção clicada, fornecendo a visão analítica, com informações mais completas a respeito daquele serviço. A imagem abaixo ilustra este dashboard:

Ao instalar o AppFabric, um assistente é inicializado para configurá-lo. Basicamente, ele solicitará um local para armazenar as informações geradas por ele, para que mais tarde, possamos visualizá-las. Essas configurações exigem que você defina, através de uma espécie de provider, um banco de de dados SQL Server. É importante que você crie um banco exclusivo para isso, já que este assistente adicionará vários objetos dentro dele (tabelas, views, jobs, etc.), que são de uso exclusivo, e misturar com a base de dados da aplicação não é uma boa prática.

Além dessas informações macros, ainda temos um detalhamento delas. Quando utilizamos o tracing, uma série de informações são geradas, catalogando todos os estágios por onde a requisição está passando. No AppFabric temos uma seção chamada de Tracked Events, que nos permite visualizar justamente esse tipo de informação. Se analisarmos a imagem abaixo, podemos perceber os diversos eventos (estágios) do processamento, que ocorreram do lado do servidor, e também é possível visualizar a operação que foi efetivamente disparada.

Algumas poucas configurações do serviço estão disponíveis a partir do AppFabric, como é o caso de algumas cotas e throttling, mas como sabemos, as configurações do WCF são extensas e complexas, e neste caso, o uso da ferramenta WCF Service Configuration Editor performa melhor.

Para finalizar, um outro recurso bastante interessante, que também é fornecido com o AppFabric, é a possibilidade de exportar todas as configurações de um servidor, incluindo os serviços que nele rodam. Esse recurso utiliza em seus bastidores, uma ferramenta conhecida como Web Deployment Tool, e que permite configurar um outro servidor com as mesmas características deste servidor de origem, sem a necessidade de lembrar cada uma das configurações que você já realizou anteriormente.

Conclusão: O AppFabric não visa apenas serviços WCF. Como o Windows Workflow (WF) tem uma forte integração com o WCF, é possível gerenciarmos esses serviços a partir do AppFabric, com recursos para interagir com workflows de longa duração. Além disso, ainda há recursos extras que vão além do escopo definido para este artigo, mas que não são menos importantes. Depois de ter criado toda a infraestrutura necessária para suportar serviços WCF dentro do IIS, a Microsoft tem destinado grande parte de seus esforços no desenvolvimento desse tipo de ferramenta, que ajudam a monitorar e diagnosticar problemas, algo que muitas vezes são realizadas por outras pessoas, e que não são necessariamente desenvolvedores.

Anúncios

Um comentário sobre “AppFabric para desenvolvedores WCF

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s