Tratamento e Log Global de Exceções – ASP.NET Web API


Para todo e qualquer tipo de aplicação, uma necessidade que temos é a captura dos erros não tratados pela aplicação e o log destes, para que seja possível a depuração e análise depois que o problema acontecesse, sendo necessário incluir o máximo de informações relevantes para essa apuração.

Apesar de existir algumas técnicas já bastante conhecidas no ASP.NET, a versão 2.1 do ASP.NET Web API, a Microsoft criou um novo namespace chamado System.Web.Http.ExceptionHandling e colocou ali alguns recursos específicos para a interceptação e log das exceções disparadas e não tratadas em qualquer nível da API, ou seja, tanto para as exceções que ocorrem no interior do código dos controllers, bem como os códigos de infraestrutura (formatadores, handlers, etc.).

Para utilizar este serviço de log, devemos recorrer à interface IExceptionLogger, que define um único método chamado LogAsync, que como o próprio nome sugere, já traz suporte para realizar esta tarefa de forma assíncrona, passando como parâmetro para ele uma instância da classe ExceptionLoggerContext, qual contém toda informação pertinente ao problema que ocorreu e onde ocorreu (ExceptionContext). Para facilitar as implementações, também já existe uma classe chamada ExceptionLogger, que implementa esta interface define um método chamado Log, que é onde customizeremos o log da exceção que ocorreu.

Para exemplificar, o código abaixo captura a exceção que ocorreu e armazena em um arquivo texto toda a stack trace. Só que criar a classe não é suficiente, pois precisamos acoplá-la à exceção, e para isso, devemos recorrer novamente ao arquivo Global.asax, que está logo no próximo trecho de código.

public class ExceptionTextLogger : ExceptionLogger
{
    private readonly string filePath;

    public ExceptionTextLogger(string filePath)
    {
        this.filePath = filePath;
    }

    public override void Log(ExceptionLoggerContext context)
    {
        File.AppendAllText(filePath, context.Exception.ToString());
    }
}

config.Services.Add(typeof(IExceptionLogger), 
    new ExceptionTextLogger(@”C:TempLog.txt”));

Quando as exceções ocorrem, lembrando que não são somente aquelas exceções referentes ao código que escrevemos no interior da API, mas incluem também os erros que ocorrem dentro das partes referente à infraestrutura, todos eles são repassados para os loggers configurados na aplicação.

Depois que o log é realizado, entra em cena um novo recurso chamado de exception handler. Este recurso que a Microsoft criou nos permitirá avaliar o erro que ocorreu e determinar se a exceção deverá ou não ser disparada. Caso o handler opte por não tratar o erro que ocorreu, a exceção será lançada. Aqui é feito o uso da classe ExceptionDispatchInfo, que captura o contexto onde ocorreu a exceção e posterga o disparo até que o handler faça a análise da mesma.

Seguindo a mesma estrutura do logger, temos uma interface chamada IExceptionHandler que fornece um método assíncrono chamado HandleAsync, recebendo como parâmetro uma classe chamada ExceptionHandlerContext, que informa os detalhes sobre o problema ocorrido através da propriedade ExceptionContext. E, novamente, temos uma classe base chamada ExceptionHandler com a implementação básica da interface IExceptionHandler, qual já podemos utilizar em nosso código:

public class ExceptionMessageHandler : ExceptionHandler
{
    public override void Handle(ExceptionHandlerContext context)
    {
        if (context.Exception is BusinessException)
            context.Result = new BusinessBadRequest(context);
    }

    private class BusinessBadRequest : IHttpActionResult
    {
        private readonly ExceptionHandlerContext exceptionContext;

        public BusinessBadRequest(ExceptionHandlerContext exceptionContext)
        {
            this.exceptionContext = exceptionContext;
        }

        public Task<HttpResponseMessage> ExecuteAsync(CancellationToken cancellationToken)
        {
            return Task.FromResult(
                this.exceptionContext.Request.CreateErrorResponse(
                    HttpStatusCode.BadRequest, 
                    new HttpError(this.exceptionContext.Exception, true)));
        }
    }
}

O código acima implementa o método Handle e avalia se a exceção que ocorreu foi do tipo BusinessException. Caso tenha sido, ele cria uma mensagem de retorno específica, atribuindo à propriedade Result. Caso essa propriedade não seja abastecida (no nosso caso, se não for uma BusinessException), então o ASP.NET Web API irá disparar o erro. E, finalmente, para colocá-lo em execução, vamos recorrer ao arquivo Global.asax:

config.Services.Replace(typeof(IExceptionHandler), new BusinessExceptionHandler());

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s