Propagando Transações


Como já sabemos, desde a versão 2.0 o .NET Framework possui uma API para criar e gerenciar transações dentro da aplicação. É o assembly System.Transactions.dll que disponibiliza um conjunto de APIs que podemos criar blocos transacionais, e assim alistar recursos que precisam de “proteção” para garantir que tudo seja efetivado ou desfeito caso algum problema ocorra (independente se o problema for de infraestrutura ou regra de negócio).

A principal classe que temos para isso é a TransactionScope, que ao ser envolvida em um bloco using, no método Dispose ela realiza o commit ou o rollback, dependendo se o método Complete foi ou não chamado. É dentro deste escopo criado que o .NET gerencia, e dependendo do que está envolvido nele, ele utiliza uma transação local (LTM) ou escala para uma transação distribuída (DTC).

Aqui estamos falando de um mesmo processo que é responsável por criar a transação, alistar os recursos, e por fim, finalizar a mesma (com sucesso ou falha). Mas como fazer quando a transação é iniciada pelo processo A e precisamos envolver as tarefas executadas por outro processo (B)? Ainda dentro deste mesmo assembly, temos uma classe chamada TransactionInterop, que expõe alguns métodos para “expandir” a transação entre processos.

Basicamente ele fornece métodos que geram uma chave e métodos que permitem recriar a transação a partir da mesma. Isso nos permitirá na aplicação A gerar a chave e importar na aplicação B, e com isso, ambas aplicações estarão envolvidas na mesma transação. É através do método estático GetTransmitterPropagationToken que geramos um array de bytes que representa o token de identificação da transação. Para exemplificar, vamos gerar este token a partir da aplicação A e armazenar este token um arquivo no disco para compartilhar com a aplicação B. No código abaixo estou removendo os logs para poupar espaço.

//Aplicação A
using (var ts = new TransactionScope())
{
    File.WriteAllBytes(@”C:TempTransactionToken.bin”,
        TransactionInterop.GetTransmitterPropagationToken(Transaction.Current));

    ts.Complete();
}

Do outro lado, utilizamos o método (também estático) GetTransactionFromTransmitterPropagationToken da classe TransactionInterop. Ele recebe como parâmetro um array de bytes (que estamos extraindo do arquivo) e recria a transação. Aqui o detalhe importante é reparar que o resultado deste método está sendo passado diretamente para um dos construtores da classe TransactionScope, que faz uso desta transação (criada pela outra aplicação) e envolve nela tudo o que está em seu próprio bloco using.

//Aplicação B
using (var ts =
    new TransactionScope(
        TransactionInterop.GetTransactionFromTransmitterPropagationToken(
            File.ReadAllBytes(@”C:TempTransactionToken.bin”))))
{
    ts.Complete();
}

Se repararmos as imagens abaixo, notamos que na a aplicação A possui o identificador de transação distribuída (DI) zerado, e quando a aplicação B se envolve na mesma transação, o identificador da transação distribuída na aplicação A reflete o mesmo identificador da aplicação B, ou seja, ambas aplicações estão envolvidas na mesma transação. Por fim, é possível ver na última imagem o log do DTC, indicando que a mesma foi promovida à uma transação distribuída.

Curiosidade: sabemos que o WCF fornece suporte à transações em serviços, podendo o cliente iniciar a mesma e o serviço participar. O id da transação viaja do cliente para o serviço através de headers do envelope SOAP, e quando o serviço recebe a informação, ele recria a transação utilizando os recursos (classes e métodos) que vimos neste artigo.

Anúncios

2 comentários sobre “Propagando Transações

  1. Olá Israel, bem interessante esse artigo… Mas me diz uma coisa, as operações "contidas no using" da aplicação A e B só serão realmente "comitadas" quando o .Complete() for chamado tanto na A quanto na B, é isso? As operações da aplicação A serão desfeitas mesmo depois de ter chamado o .Complete() nela, mas na aplicação B ter tido rollback?

    • Boas Luiz Fernando,

      Sim, se o método Complete não for chamado em nenhum dos lados, o coordenador entende que a transação deve ser desfeita.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s