Eventos de Domínio – Disparo e Consumo


No artigo anterior falamos sobre a criação e utilização de eventos de domínio. O artigo abordou até o momento do disparo do evento propriamente dito, através da classe DomainEvents, só que sem mostrar detalhes de sua implementação. Existem diversas formas de se implementar o método de disparo do evento, mas antes de falarmos sobre estas técnicas, precisamos abordar como se constrói os consumidores dos eventos.

Para especificarmos os tratadores, vamos criar uma interface que descreverá apenas um método: Handler. Só que trata-se de uma interface genérica, onde o tipo T deve ser alguma classe que obrigatoriamente implemente a interface IDomainEvent, e que para o exemplo que estamos utilizando e evoluindo é a classe SaldoDaContaAlterado.

public interface IHandler<T> 
    where T : IDomainEvent
{
    void Handle(T @event);
}

Com a interface criada, temos que implementar a mesma em classes que serão consideradas os tratadores dos eventos, substituindo o tipo T por algum evento que nosso domínio define e estamos interessados em sermos notificados quando ele acontecer. Dentro da implementação do método Handle ficamos livres para executar tudo o que for necessário para aquele contexto, e que no nosso caso, é colocar “uma lupa” sobre o cliente que está com saldo negativo. Note que como parâmetro do método Handle temos (ou deveríamos ter) todas as informações necessárias a respeito do que ocorreu.

public class MonitorDeClientes : IHandler<SaldoDaContaAlterado>
{
    public void Handle(SaldoDaContaAlterado @event)
    {
        if (@event.SaldoAtual < @event.SaldoAnterior)
        {
            Console.ForegroundColor = ConsoleColor.Red;
            Console.WriteLine(
                "Monitorando o Cliente {0}. Saldo: {1:N2}",
                @event.NomeDoCliente,
                @event.SaldoAnterior);

            Console.ResetColor();
        }
    }
}

Uma vez que a classe concreta está criada e implementada, precisamos acopla-la a execução para que ela seja executada. Agora fazemos o uso da classe DomainEvents para acomodar a relação dos eventos de domínio. Aqui temos duas formas de proceder, sendo uma lista de tratadores estáticos ou de tratadores dinâmicos. Os tratadores estáticos permitem à aplicação já identificar todos os tratadores existentes, em outras palavras, podemos utilizar Reflection para encontrar todas as classes que implementam a interface IHandler<T> e adiciona-las a coleção de tratadores da aplicação, e também via Reflection, instanciarmos essas classes que representam os eventos toda vez em que ele for disparado pela domínio.

public static class DomainEvents
{
    private static List<Type> handlers = new List<Type>();

    static DomainEvents()
    {
        handlers =
            (
                from t in Assembly.GetExecutingAssembly().GetTypes()
                from i in t.GetInterfaces()
                where
                    i.IsGenericType &&
                    i.GetGenericTypeDefinition() == typeof(IHandler<>)
                select t
            ).ToList();
    }

    public static void Raise<T>(T @event) where T : IDomainEvent
    {
        handlers.ForEach(h =>
        {
            if (typeof(IHandler<T>).IsAssignableFrom(h))
                ((IHandler<T>)Activator.CreateInstance(h)).Handle(@event);
        });
    }
}

O uso externo da classe ContaCorrente não muda em nada, ou seja, continuamos interagindo com os métodos públicos que ela expõe. Como a varredura em busca por classes que implementam a interface IHandler<T> está no construtor estático da classe DomainEvents, tão logo quando a aplicação for inicializada os tipos serão identificados e adicionado, e quando o método Raise for invocado quando um lançamento de débito ou crédito ocorrer, o nome do cliente e seu saldo serão apresentados na tela em cor vermelha.

var cc = new ContaCorrente("Israel Aece");
cc.Lancar(new ContaCorrente.Lancamento("Pagto de Energia", -1000M));

A outra opção que temos é a relação dinâmica de tratadores, onde também podemos utilizar Reflection para descobrir os tratadores que implementam a interface IHandler<T>, porém há a possibilidade de dinamicamente adicionar novos tratadores em tempo de execução de acordo com a necessidade através do método Register. O método Raise agora já não instancia dinamicamente o tratador, ou seja, isso é responsabilidade do código que o consome, dando a possibilidade de fazer uso da instância antes e depois se desejar, o que pode ser útil durante os testes para saber se o evento foi o não disparado.

public class MonitorDeClientes : IHandler<SaldoDaContaAlterado>
{
    public readonly List<string> ClientesMonitorados = new List<string>();

    public void Handle(SaldoDaContaAlterado @event)
    {
        if (@event.SaldoAtual < @event.SaldoAnterior)
            this.ClientesMonitorados.Add(@event.NomeDoCliente);
    }
}

Neste modelo, para exemplificar, ao invés de escrever na tela o cliente monitorado, o adicionamos na coleção de clientes, que nada mais é que um campo da classe. E a classe DomainEvents também mudará a sua implementação para possibilitar o vínculo dinâmico de eventos, onde temos um dicionário que para cada tipo de evento uma coleção de delegates é criada.

public static class DomainEvents
{
    private static Dictionary<Type, List<Delegate>> handlers =
        new Dictionary<Type, List<Delegate>>();

    static DomainEvents()
    {
        handlers =
            (
                from t in Assembly.GetExecutingAssembly().GetTypes()
                where
                    !t.IsInterface &&
                    typeof(IDomainEvent).IsAssignableFrom(t)
                select t
            ).ToDictionary(t => t, t => new List<Delegate>());
    }

    public static void Register<T>(Action<T> handler) where T : IDomainEvent
    {
        handlers[typeof(T)].Add(handler);
    }

    public static void Raise<T>(T @event) where T : IDomainEvent
    {
        handlers[typeof(T)].ForEach(h => ((Action<T>)h)(@event));
    }
}

Por fim, o código que consome também sofrerá uma alteração para exibir o uso monitor antes e depois do evento que foi disparado.

var monitor = new MonitorDeClientes();
DomainEvents.Register<SaldoDaContaAlterado>(monitor.Handle);

var cc = new ContaCorrente("Israel Aece");
cc.Lancar(new ContaCorrente.Lancamento("Pagto de Energia", -1000));

Console.WriteLine("Qtde: {0}", monitor.ClientesMonitorados.Count);

Em ambas as técnicas é possível ter diversos tratadores para um mesmo evento gerado. Isso é comum e muito mais elegante do que em um simples tratador realizar mais tarefas do que ele deveria fazer. Se ele é responsável por monitorar, não deveria ser responsável por notificar o gerente que a conta de seu cliente ficou negativa. Nos tratadores também vale o princípio de responsabilidade única para garantir uma fácil manutenção e legibilidade.

Para finalizar, essas técnicas funcionam bem, mas existem alguns problemas funcionais que podem tornar o sistema propício a falhas. Mas isso será assunto do próximo artigo da série.

Anúncios

Um comentário sobre “Eventos de Domínio – Disparo e Consumo

  1. Pingback: Eventos de Domínio – Outra Opção de Disparo | Israel Aece

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s