Algumas novidades interessantes


A versão CTP do Visual Studio 2010 com o .NET Framework 4.0 já está disponível, assim como o Soma Somasegar disse neste post. Olhando superficialmente, há algumas funcionalidades que achei bastante interessantes, que quero listar aqui:

  • Code-snippet para HTML.
  • ClientIDMode: Nova propriedade que está contida nos controles ASP.NET, dando-nos a possibilidade de definir como renderizar o ID dos controles.
  • Gráficos: Agora temos nativamente um controle chamado Chart, mas que pode também ser utilizado em conjunto com o Visual Studio 2008 e .NET Framework 3.5. Download: Controles, VS.NET Toolbox (Add-On) e Documentação.
  • Web.config: Possibilidade de criar/transformar o seu arquivo Web.config para diversos estágios do desenvolvimento (Debug/Staging/Release) que, na maioria das vezes, as configurações mudam em cada uma dessas fases.
  • PIA – Primary Interop Assemblies: Quando adicionamos uma referencia a algum componento COM, era criado um Assembly de interoperabilidade em nosso projeto. Esse Assembly apenas contém a estrutura do componente não gerenciado e, que devemos distribuir juntamente com a aplicação onde ele foi referenciado. Com o Visual Studio 2010, podemos embutir esses tipos no Assembly da aplicação/DLL onde o componente está sendo referenciado, sem a necessidade da criação de um Assembly a parte.
  • Computação Paralela: Até então chamada de Parallel Extensions, agora ela foi incorporada dentro do .NET Framework.
  • VB.NET – Propriedades Automáticas: Assim como no C#, o VB.NET agora suporta propriedades automáticas. A sintaxe para isso é: Public Property Nome As String.
  • C# – Parametros Opcionais: Assim como nas versões do Visual Basic, o C# agora passa a suportar parametros opcionais e, assim como no VB, é necessário especificar um valor padrão. A sintaxe para isso é: public void Teste(string nome, int valor = -1){ }.
  • C# – Tipos Dinamicos: Assim como Charlie Calvert comentou aqui há algum tempo, o C# agora terá uma keyword chamada dynamic. Ao declarar uma variável como dinamica, ela suportará a chamada de membros e, a verificação se eles existem ou não, somente acontecerá em tempo de execução. Isso também é conhecido como late-binding.
Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s