Detectando mudanças em objetos


Há uma porção de funcionalidades dentro do .NET Framework, que podemos incorporar em nossos tipos, para enriqucê-los ainda mais em nível de comportamento. Essas funcionalidades predefinidas, já trazem recursos extremamente interessantes, que com pouco de código extra que utilizamos para “rechear” os pontos customizados, poderemos poupar muitas e muitas linhas de código se fossemos fazer isso manualmente.

Entre as várias funcionalidades que existem e que já falei bastante por aqui, uma delas é a capacidade que temos de dectectar mudanças que acontecem no estado (propriedades) das nossas classes. Geralmente as classes possuem propriedades que podem ser alteradas durante a sua execução, sendo essa alteração realizada através do bloco Set da mesma, ou através de algum método que a manipula internamente.

Por algum motivo, se quisermos detectar que alguma mudança está acontecendo ou já aconteceu, podemos implementar nesta classe as interfaces INotifyPropertyChanging e INotifyPropertyChanged que estão debaixo do namespace System.ComponentModel. Cada uma delas é utilizada para interceptar momentos diferentes, ou seja, a primeira deve ser utilizada quando queremos ser notificados antes da mudança, enquanto a segunda deverá ser utilizada para notificar quando a mudança já aconteceu.

A primeira interface, INotifyPropertyChanging, fornece um único membro, que é o evento PropertyChanging. Já a segunda, INotifyPropertyChanged, disponibiliza um outro evento chamado PropertyChanged. Ambas interfaces podem ser implementadas em classes que você deseja monitorar as alterações que podem acontecer em suas respectivas propriedades. Com isso, podemos permitir aos consumidores desta classe, serem notificados antes e depois da mudança acontecer, podendo assim tomar alguma decisão em cima disso.

Como podemos notar no código abaixo, temos uma classe chamada Cliente, que por sua vez, contém apenas uma única propriedade chamada Nome. Para qualquer evento que você crie, o ideal é criar um método que encapsule a regra para a construção dos parâmetros e o disparo dele, para evitar redundâncias pelo código. Para isso, foram criados dois métodos auxiliares, onde cada um deles encapsula a chamada para o evento que ele gerencia. Note que a atribuição do valor ao membro interno da classe, somente se dá caso o valor que chega para ela seja diferente do qual ela possui, justamente porque não faz sentido notificar alguém que a propriedade foi mudada, mas que efetivamente não foi. É importante notar também que a alteração que será feita na propriedade está envolvida pela chamada dos eventos, ou seja, antes da alteração disparamos o evento PropertyChanging, e depois que a alteração foi realizada, disparamos o evento PropertyChanged.

public class Cliente : INotifyPropertyChanging, INotifyPropertyChanged
{
    private string _nome;

    public string Nome
    {
        get
        {
            return this._nome;
        }
        set
        {
            if (value != this._nome)
            {
                this.OnPropertyChanging(“Nome”);
                this._nome = value;
                this.OnPropertyChanged(“Nome”);
            }
        }
    }

    public event PropertyChangingEventHandler PropertyChanging;

    public event PropertyChangedEventHandler PropertyChanged;

    protected virtual void OnPropertyChanging(string propertyName)
    {
        if (this.PropertyChanging != null)
            this.PropertyChanging(this, new PropertyChangingEventArgs(propertyName));
    }

    protected virtual void OnPropertyChanged(string propertyName)
    {
        if (this.PropertyChanged != null)
            this.PropertyChanged(this, new PropertyChangedEventArgs(propertyName));
    }
}

Com isso, ao construir um objeto do tipo Cliente, definimos a sua propriedade Nome como “Israel”. Em seguida, nos vinculamos aos eventos PropertyChanging e PropertyChanged, para sermos notificados caso qualquer alteração aconteça nas propriedades deste objeto. Tudo o que estamos fazendo no código abaixo, é escrevendo na tela a notificação da alteração da propriedade Nome. Finalmente, quando alteramos a propriedade Nome de “Israel” para “Israel Aece”, notamos que as mensagens de notificação aparecerão na tela.

Cliente c = new Cliente() { Nome = “Israel” };

c.PropertyChanging += 
    (sender, e) => Console.WriteLine(“Alterando a propriedade ‘{0}’.”, e.PropertyName);

c.PropertyChanged +=
    (sender, e) => Console.WriteLine(“Propriedade ‘{0}’ alterada.”, e.PropertyName);

c.Nome = “Israel Aece”;

Assim como existe essas interfaces que agregam às nossas classes, a possibilidade de serem monitoradas quando alguma mudança acontecer, também há uma nova interface chamada INotifyCollectionChanged (namespace System.Collections.Specialized), que como o nome sugere, permite adicionar à uma coleção, a possibilidade de monitoramento da mesma, onde seremos notificados quando ela for modificada, ou seja, quando elementos forem adicionados ou removidos. Essa interface fornece um único membro, que é o evento CollectionChanged.

Esse evento faz uso de um parâmetro do tipo NotifyCollectionChangedEventArgs, que expõe algumas propriedades interessantes, como por exemplo: Action, NewItems e OldItems. O primeiro deles, retorna uma das opções do enumerador NotifyCollectionChangedAction, dizendo qual foi a ação que aconteceu. Já a propriedade NewsItems, disponiliza um objeto do tipo IList, contendo os novos itens que foram adicionados, enquanto a propriedade OldItens, retorna o mesmo tipo da propriedade anterior, mas com os objetos que foram removidos da coleção.

Essa interface nos permite criar uma coleção que pode ser monitorada quando os elementos dela são manipulados. Felizmente, a Microsoft já adicionou uma coleção genérica chamada ObservableCollection<T>, que está debaixo do namespace System.Collections.ObjectModel, já implementada com essa funcionalidade.

É importante dizer que quando estamos falando no monitoramento de modificações em uma coleção, estamos atentos aos itens que ela armazena, se novos são inseridos, se outros são removidos, alterados, etc. Se uma propriedade de um objeto que está dentro dela for alterada, nada acontecerá à coleção. Como exemplo de uso, podemos visualizar o código abaixo, que cria uma instância desta coleção, definindo o tipo T como sendo Cliente. Antes de começarmos a manipular a coleção, vamos nos vincular ao evento CollectionChanged, para sermos notificados quando novos itens forem adicionados ou removidos.

static void Main(string[] args)
{
    ObservableCollection<Cliente> clientes = new ObservableCollection<Cliente>();
    clientes.CollectionChanged += ColecaoAlterada;

    clientes.Add(new Cliente() { Nome = “Israel” });
    clientes.Add(new Cliente() { Nome = “Claudia” });
    clientes.Add(new Cliente() { Nome = “Virginia” });
}

static void ColecaoAlterada(object sender, NotifyCollectionChangedEventArgs e)
{
    if (e.Action == NotifyCollectionChangedAction.Add)
        VisualizarClientes(“Cliente(s) Adicionado(s)”, e.NewItems);

    if (e.Action == NotifyCollectionChangedAction.Remove)
        VisualizarClientes(“Cliente(s) Removido(s)”, e.OldItems);
}

static void VisualizarClientes(string titulo, IList itens)
{
    if (itens != null && itens.Count > 0)
    {
        Console.WriteLine(titulo);

        foreach (var item in itens)
            Console.WriteLine(“t{0}”, item);
    }
}

Ao executar o código acima, o método ColecaoAlterada será disparado três vezes, sendo uma para cada novo cliente que está sendo adicionado à coleção. Apesar de não estar sendo utilizado aqui, a classe ObservableCollection<T> também implementa a interface INotifyPropertyChanged, que tem a finalidade de monitorar duas propriedades, sendo elas: Items e Count, que são as principais propriedades de qualquer coleção.

Observação: Inicialmente os tipos que vimos aqui para monitoramento de coleções, foram criados para atender ao Windows Presentation Foundation, e justamente por isso, também podem ser encontrados dentro do assembly WindowsBase.dll. A partir da versão 4.0 do .NET Framework, a Microsoft trouxe esses tipos para dentro do assembly System.dll, que nos permite utilizá-los por qualquer tipo de aplicação, sem a necessidade de referenciar diretamente um assembly de uma tecnologia específica.

Conclusão: Vimos no decorrer deste artigo como podemos incorporar em nossas classes a funcionalidade para detectar mudanças, recorrendo à recursos do próprio .NET Framework. Grande parte do que vimos neste artigo, serve como base para grandes funcionalidades que estão espalhados por toda a plataforma .NET, como é o caso do databinding do WPF, consumo de serviços WCF (Data Services), entre outros. A ideia aqui foi apresentar, de uma forma “crua”, essas funcionalidades, para mais tarde abordar outros recursos expostos pelo .NET Framework que fazem uso disso, e que já assumirão o conhecimento que vimos aqui.

Anúncios

Um comentário sobre “Detectando mudanças em objetos

  1. Muito bom, obrigado por todos os tutoriais.
    Já visito este site há muito tempo mas só agora comentei, continua com o bom trabalho, está nos meus favoritos.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s